22.2.07

Não compreendo os homens

Estou "xtruída", como diz a "mai belha".
Não aguento isto dos gajos. Não os compreendo.
Os gajos não andam bem. Os gajos perderam a noção do ridículo. Os gajos precisam todos urgentemente de se deitar no divã do psiquiatra.
Não é que o tal homem dos erros ortográficos, o tal que era giro até enviar o seu primeiro e-mail, o tal que desde esse tal e-mail (que foi no Verão) não enviou mensagem alguma, nem ai nem ui, esse tal, manda-me ontem à noite uma mensagem a dizer:
"Estou todo nu, só com um robe, a ver um filme da Chantal. Se quiseres, aparece..." (Claro que aparece estava com dois ss)
Eu, que não tenho estas confianças com o homem, enviei-lhe uma mensagem a dizer: "Olhe lá X, enviou-me uma mensagem por engano." (Até porque o meu verdadeiro nome como vocês bem sabem, começa por A e, por isso mesmo, sou quase sempre a primeira da lista dos telemóveis das pessoas — o que já fez com que me enviassem muitas mensagens por engano).
Então o homem sai-se com esta: "Era para ti sim. Eu tentei manter distância, mas você é uma sedutora nata."
"Desculpe?", respondi eu. "Manter distância? Todo nu? De robe? A ver filmes? Já agora está a beber Baileys, não?"
O homem até agora não disse mais nada. Graças a Deus.
Se calhar estava mesmo a beber Baileys.
Isto anda mas é tudo doente da cabecinha!
Se ele fosse Mitra, para já não estava de robe, depois não via nenhum filme (quanto muito um Jean Claude Van Dame) e nunca ficaria desde o Verão sem dizer nada para depois sair-se com esta.
Desculpem. Isto não é normal!
Venham a nós os nossos Mitras!

Etiquetas:

1 Comments:

At 11:08 da tarde, Blogger A. said...

Hahaha!
Conheci este blog hoje e parece-me que irei voltar. ;)

 

Publicar um comentário

<< Home