24.11.07

Viv

Ela arrasou logo comigo quando entrei no carro da tia. Apresentou-se muito simpática e - muito despachada - disse-nos que tinha só de enviar um e-mail pelo seu blackberry (isto dito em brasileiro soa muito melhor). Em casa da Maibelha, parecia um pouco reservada, mas foi só no início, antes de bebermos a primeira garrafa de tinto. Qual quê? A primeira garrafa ainda ia a meio e já estávamos a ouvir a história da vida dela: Egipto, Inglaterra, Itália, França, Brasil, foram muitos os cantos do mundo onde viveu esta mulher que se sente brasileira, mas não é brasileira.
Não sei se consigo descrever assim de uma forma simples a Viv, mas vou tentar. É bonita, vistosa, simpática, directa e tem um monte de histórias que nos fazem rir. E o que nós rimos naquela quinta... As suas expressões arrasam-nos. Quando estamos a tentar recuperar o fôlego de uma piada ela solta logo outra e não há fôlego que aguente. E é tudo muito natural. Não prepara nada, não ensaia nada. A Viv é uma natural stand-up comedian. E não precisa de inventar, basta contar as histórias da sua vida, da sua família. Histórias de amor, de paixão, de sexo, de casamentos, de divórcios, de festas, de acidentes, de tudo. E o mais engraçado - e a prova da sua inteligência - é que Viv consegue brincar e rir consigo própria. E as suas conversas são como as cerejas. Às tantas, queria-nos falar de um livro de exercícios faciais para combater as rugas e o nome não saía... Ai, como si chama meismo essi livro? É por isso que eu nunca vou comprar esse livro, eu nunca lembro o nome meismo!Tapa na Pantera!
Adorei conhecer a Viv. Acho que todas nós adoramos. Viv gostamos di você!

Etiquetas:

1 Comments:

At 6:56 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Gostam de mim?

ass... VIV...Ó

 

Publicar um comentário

<< Home