3.4.07

Não pedinchem uma passa, fumem um cigarro

Conhecem aquela sensação de puro prazer, quando nos apetece mesmo, mesmo, um cigarro, e há sempre um energúmeno que nos pede “uma passa”? Uma passa. Uma passa daquele cigarro que nos está a saber mesmo bem. E tu dás, com pena. E o teu cigarro regressa, com o filtro empapado. E sabes que está molhado só pelo tacto. E ficas triste. Começas a falar com as mãos, para que o cigarro se vá mais depressa. Ou deixa-lo morrer no cinzeiro, sem que o crava se aperceba. E aqueles/as que nos pedem para provar do nosso vinho, ou beber da nossa água, e deixam um pingo a escorrer do copo ou, pior, a marca do batom. E aquelas que apresentam marcas recentes de herpes-labial? É dessas sanguessugas que falo. Tu, princesa R, podes fumar do meu cigarro e beber pelo meu copo sempre que quiseres.

Etiquetas:

1 Comments:

At 6:55 da tarde, Blogger 1de30 said...

:-) Obrigadassss!

 

Publicar um comentário

<< Home