21.3.10

Outra vez no quinto ano

Bardamerda para as chaves dicotómicas, raízes aprumadas, tuberosas aprumadas, fasciculadas ou tuberoso-fasciculadas, mais o caralhete dos caules subterrâneos que podem ser rizomas, pratos de bolbos ou tubérculos. As putas das folhas mais a bainha e o pecíolo e o limbo com nervuras. As vacas das flores cheias de merdas como gineceu, o androceu, o pedúnculo, cálice e as sépalas, corolas, estiletes e estigmas e os carpelos com ovários e ovários com óvulos. Raios partam as plantas sem flor como os fetos e os musgos. Que #$%&, eu nem gosto de plantas e muito menos de flores.

De caminho, e já agora, bardamerda também para o Benfica... que eu não digo mal do meu cluve.

Etiquetas:

5 Comments:

At 10:39 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Foda-se, puta que pariu os cabrões dos lampiões. Estou farto. Vou emigrar. Queres vir comigo?

R.R.

 
At 1:58 da tarde, Blogger 1de30 said...

Vou sim. É só dizeres. [TS]

 
At 3:34 da tarde, Blogger 1de30 said...

Matei-me a rir com este teu inspirado e desesperado post. Andas a estudar com a filha e é o que dá. Coitadas das plantas tuberculosas-fascistas (juro que li assim). [R]

 
At 5:10 da tarde, Blogger j said...

Mais respeitinho por quem não pensa como nós ficar-lhe-ia muito bem...

 
At 5:23 da tarde, Blogger 1de30 said...

?

 

Enviar um comentário

<< Home