27.2.07

Consultório Sentimental de uma Tia [2]

Um avô quase na droga
O rapaz é um pouco tímido e não lhe conhecemos muitas namoradas nestes seus vinte e quatro anos. Digamos que é um rapaz estável, certinho. De paixões. Longas paixões. Com esta, a C, já lá vão dois anos. Apaixonadíssimos. Entusiasmado, o rapaz, andava agora com a idéia de até irem juntar os trapinhos. Mas a rapariga mostrava-se relapsa, preguiçosa. Meigo, o meu filho, decide perguntar-lhe o que se passa. A pequena responde: “Eu carrego para os dois lados. Estou com saudades da minha última amante.” Manda um pai um filho, durante oito anos para o Colégio Militar, mais cinco de Academia, para agora ouvir isto. Acontecer-lhe isto. Acontecer-me isto? Já não bastava ter um genro paneleiro, outro alcoólico e drogado... agora tenho uma nora lésbica. O que é que eu digo ao rapaz? O miúdo está todo baralhado. Esta é uma semana de campo, deve estar a dar tiros nos pés.

A tia, em compadecida
Ó seu Zé, o senhor não está a ver as coisas pelo lado positivo. Há que animar o rapaz. Ele que não se ponha com dramas e não mande a rapariga às urtigas. A rapariga é muito útil. O rapaz só tem a aprender. Ele que diga à rapariga que fique e que mande trazer a outra piquena. Vale tudo, desde que elas o deixem participar. Nem que seja só às vezes. E ainda vai ser dos poucos homens a alimentar a fantasia de ter duas mulheres. Se ele disser que não é desses, diga-lhe que ainda não tem essa fantasia, mas vai ter. Vai ter. E não precisa esperar pela ternura dos quarenta para viabilizá-la. Está feito. Vai ver que elas vão fazer dele um homem melhor. Sobretudo para outras mulheres. A isto, chama-se escola da vida. Até em full contact ele tem a aprender. Uma rapariga que diz que carrega, não é para brincadeiras. Livra. Olhe, era pior se ele andasse na droga. Ai, isto também não era para dizer. Já tem um, não é? Não esteja assim. Há males que vêm por bem. Eu até tenho uma amiga, que adora o Cristiano Ronaldo, que não se importará nada de lhe avaliar o desenvolvimento do crescimento e zelar para que ele faça o curso completo.

Etiquetas:

3 Comments:

At 6:27 da tarde, Anonymous Anónimo said...

ele que não faça dramas que a angelina jolie tbém parece que da para os dois lados e ta bem casada com o brad

 
At 10:41 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Eu, que já carreguei mais para o lado de lá do que o lado de cá, segundo os mexericos do meu antigo local de trabalho, só tenho uma coisa a dizer: o mano que venha ter com a tia rascunho que ela diz-lhe como é que se carrega...!
Tia Sémis, adorei a parte: "Se ele disser que não é desses, diga-lhe que ainda não tem essa fantasia, mas vai ter. Vai ter. E não precisa esperar pela ternura dos quarenta para viabilizá-la. Está feito."
Eu é que estou feita!
Adoro o consultório da tia!
bjs
R

 
At 11:15 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Tia: tenho um problema e preciso da sua ajuda, da sua visão de mulher vivida e pragmática!
Vivo há alguns anos com o meu namorado. Gosto muito dele. Ele é o homem da minha vida.
Só há um problema. De há uns três anos para cá (sim, a tia leu bem, três anos) não tenho vontade nenhuma de pinar com ele. Sim, com ele, leu bem, porque acho que se tivesse oportunidade daria umas facadinhas no nosso namoro...Se tivesse oportunidade boa. O meu problema é o antes, porque durante gosto na mesma, mas antes...
Falo com as pessoas e todas me dizem o mesmo: "É uma fase. É uma fase" Ora eu já estou farta desta "fase" e o meu namorado também (apesar dele ser um querido e não me pressionar).
Como é que poderei ultrapassar esta "fase"? Só a tia me poderá ajudar.
Obrigada pela atenção.
M.J.R.

 

Publicar um comentário

<< Home