3.4.07

Publicidade enganosa

Cadê o lambe-lambe? Vi o The Departed, todo, e nada? Que cena de sexo mais ranhosa é aquela. Um beijo. Melhor, uma aproximação ao beijo. (Boa cena, de facto) Mas, e agarranços, nu integral, puxões pela cabeça, posições picantes, palavras inconfessáveis? Nada. Ok. O homem até está tesudo. Mais gordo e mais velho. Gosto. Olhos negros, olheiras e muitas nódoas negras. Até tem tatoos. Mas, e o rabo, as pernas, os pêlos, close-ups? Nada. Melhor realização/realizador concordo. Agora melhor filme? E melhor filme porquê. Porque morrem todos, excepto o verborreico-mor, personagem que à partida é para antipatizar? O Scorcese merece/ia o Óscar, mas por qualquer um dos filmes anteriores. Valha-nos a mão que não treme de Leonardo DiCaprio, o vocabulário de Mark Whalberg e a semelhança entre o miúdo das sardas e Matt Damon. Isto de ver os filmes só em DVD tem este mal. A expectativa é alta. Da próxima vejo os Globos de Ouro.

Etiquetas:

1 Comments:

At 6:53 da tarde, Blogger 1de30 said...

A cena aquece muito bem, mas também fiquei chateada quando o realizador cortou (é claro que fiquei chateada!).
Mas eu acho que a culpa É DELA! Ela não tinha química nenhuma! Ela era má! Estava sempre com aquele ar: "ai meu deus estou a contracenar com o Di Caprio"! Tb me enervou!
E é claro que o filme não é nada de especial. É claro que o Scorsese já teve melhores dias (este filme é aliás, como o próprio assumiu logo, de um re-make (é assim?) de um grande filme de acção coreano ou japonês ou lá o que é - já à venda na fnac. devíamos ver.) O senhor recebeu o prémio porque nunca tinha recebido um e estavam com pena dele... (Cheio de dívidas para pagar, coitado!)
Para mim, a melhor cena do filme é quando o DiCaprio telefona ao mau e entre eles existe apenas silêncio...
[R]

 

Publicar um comentário

<< Home